Assim como um mesmo medicamento na mesma dose não pode ser adequado para todos os doentes, todas estas sugestões podem não ser as mais adequadas para a sua casa, mas garanto que a maioria delas será pelo menos suficiente para lhe dar boas ideias sobre o que fazer para deixar a sua casa mais confortável.


Um fato da vida parece ser que na grande maioria das casas há diferenças de temperaturas entre os diferentes cômodos, à medida que ocorrem variações de temperatura de norte a sul e de acordo com as estações do ano.


Veja, a seguir, algumas sugestões sobre possíveis causas e o que fazer para minimizar o problema.


1. Identifique vazamentos nos dutos do(s) condicionador(es) de ar e elimine-os

Este é um serviço para profissionais. Solicite ao seu fornecedor que faça uma vistoria completa do seu sistema, com o objetivo de encontrar possíveis vazamentos e de veda-los. Um fato importante é que, além dos vazamentos causarem diferenças nas temperaturas dos diferentes cômodos, eles também causam grande desperdício de energia. Portanto, a vedação de possíveis vazamentos pode também ajudar a diminuir a sua conta mensal.

2. Verifique o isolamento térmico dos seus cômodos


Em locais diferentes podemos ter diferentes problemas. Por exemplo, para quem mora no norte ou nordeste do país, geralmente o necessário é o resfriamento da casa, principalmente no verão. Já, nos estados do sul, além do resfriamento no verão, é também importante o aquecimento no inverno. As soluções para o aquecimento podem ser variadas: condicionador de ar; sistema de calefação através de uma caldeira que aquece água, que, por sua vez, circula através de dutos (canos) pelos diferentes cômodos da casa; existência de lareira em um ou mais cômodos. Em qualquer dos casos, se não houver um bom isolamento térmico dos cômodos, o calor gerado pode ser rapidamente dissipado. Portanto, um bom isolamento térmico é importante e deve ser verificado por um profissional competente.


3. Verifique a circulação do ar entre os cômodos


Numa residência, na maior parte do tempo, as portas que comunicam os diferentes cômodos permanecem abertas. Todavia, quando elas estiverem fechadas, a pressão do ar tende a aumentar no interior dos cômodos fechados. Isto favorece a ocorrência de diferenças nas temperaturas. Portanto, nestes casos, a solução é ter grades que permitam a comunicação do ar entre os diferentes cômodos, de modo que as diferenças de temperaturas sejam minimizadas. Consequentemente, verifique se em sua casa existe este sistema de circulação de ar e se está funcionando adequadamente.


4. Considere a colocação de um sistema de zoneamento


Se, mesmo depois de executadas as sugestões dos itens 1, 2 e 3, ainda houver grandes diferenças de temperatura entre diferentes cômodos, considere a possibilidade de colocar um sistema de zoneamento. Hoje em dia, existem sistemas que podem automaticamente corrigir estas diferenças de temperatura e que podem ser uma solução, se o problema persistir. Consulte o seu fornecedor.


5. Considere a possibilidade de substituir um sistema central por pequenos aparelhos instalados em cada cômodo


Esta pode ser uma solução alternativa. Um aparelho diferente em cada cômodo, ou, pelo menos nos principais, com controle individual de temperatura, também pode ser a solução.


6. Veja, na prática, quais destas soluções resultam em contas mais baixas de energia


Em muitos casos, o seu problema pode ser mais simples e, portanto, mais facilmente resolvido. Todavia, se você tiver uma casa grande com vários cômodos, vale a pena fazer um estudo e verificar qual destas soluções resultarão em menores contas de energia.

Você gostou deste post? Você tem em sua casa algum dos problemas mencionados neste post? Você tem alguma sugestão a fazer, além das aqui mencionadas e que queira compartilhar conosco? Por favor, deixe os seus comentários no espaço a seguir.