Há um século refrescando as pessoas...

Invenções nada mais são do que a capacidade do ser humano utilizar sua compreensão do mundo e da vida para sintetizar algo que une arte e utilidade. Muitas dessas criações acabam se perdendo com o tempo, sendo engolidas por outras melhores ou mais úteis. O século 20 foi um período muito precioso para cientistas e inventores. Com a Revolução Industrial, grande parte de máquinas tecnológicas deram oportunidade de ideias finalmente saírem do papel. 

Algumas pesquisas apontam que o célebre Leonardo Da Vinci já teorizava sobre o Ar Condicionado. No entanto, teria deixado de lado o audacioso projeto por motivos, digamos… óbvios. Com a invenção da eletricidade, era questão de tempo que uma máquina de resfriamento de ambiente saísse do papel. Porém, só com a necessidade é que se deu o primeiro impulso. 

Inventado em 1902, pelo engenheiro norte americano Willis Carrier, o aparelho de ar condicionado só ganhou real notoriedade em meados dos anos 20. Até então era apenas um produto que realizava um processo mecânico para condicionar o ar. Foi depois que ganhou uma forma vendável e até hoje é um dos eletrodomésticos que são escolhidos como prioridade em determinadas regiões no mundo.

No Brasil não é diferente. As mudanças climáticas nos últimos anos só agravaram ainda mais o calor que já é comum no país tropical. Em Teresina, por exemplo, as vendas no mês de outubro tiveram um aumento de 40%. Por lá, assim como em outras regiões do nordeste, o item é tratado como essencial e não como artigo de luxo. Com a chegada do verão em dezembro, a expectativa é que o mercado cresça ainda mais.

Algumas questões são importantes na hora de comprar um aparelho. Veja:
  • Priorize a escolha por um modelo Classe A, que geralmente são mais econômicos;
  • Não espere o verão chegar, é bom aproveitar as ofertas que antecedam a estação calorenta;
  • Busque lojas especializadas e que até ofereçam a instalação, é mais seguro e econômico;
  • Leia o manual de instruções antes de começar a utilizá-lo para evitar desperdício causado pelo mal uso do aparelho;
  • Limpe regularmente o aparelho; 
  • A STR Ar Condicionado, por exemplo, oferece várias opões, desde os modelos de “janela”, “portáteis” até os “split” — confira aqui.
Invenções que acabam se inserindo em culturas, contribuindo para o bem estar da sociedade, são mais do que “coisas”. Essas que ganham uma importância única e atemporal, nada mais são que companheiras nas horas que o ser humano mais precisa para seguir sua constante evolução. Imagine alguns ambientes sem a invenção do ar condicionado. Será que o mundo seria assim como é hoje? 

Com informações: Wikipédia, G1 Piauí.