Foi há apenas 110 anos que um jovem engenheiro chamado Willis Haviland Carrier inventou o condicionador de ar moderno. E enquanto a maioria de nós pensa no condicionamento do ar como um meio de ficar confortável, ele foi inicialmente criado com um propósito diferente em mente.

Originalmente, o condicionamento de ar foi desenvolvido por Sacket & Wilhelms Lithography and Printing Company (Empresa de Litografia e Impressão) no Brooklyn, em New York, em 1902, para resolver problemas de qualidade que eles estavam tendo com as suas impressoras, devido à umidade. Em 17 de julho desse ano, Willis Carrier, um engenheiro de pesquisa que trabalhava na Buffalo Forge Company (Empresa de Forjas de Buffalo, no estado de New York), finalizou um projeto para resolver o problema da umidade que acontecia na fábrica. Com o projeto de Carrier veio o nascimento do moderno condicionamento de ar – uma invenção tão original que o seu impacto iria muito além da indústria de impressão.

A partir deste humilde começo, Willis Carrier tornou-se um dos primeiros empreendedores que fez o seu negócio ficar global, à medida que o moderno condicionamento de ar permitiu que as indústrias ao redor do mundo continuassem a se desenvolver. Controlando o ambiente interior para facilitar a impressão, melhorando a fabricação de doces e de tecidos, ou ajudando o progresso da saúde, os condicionadores de ar receberam o crédito de permitir avanços em muitos aspectos da vida e dos negócios. Esta invenção até revolucionou a indústria do cinema, transformando as salas de projeção em lugares agradáveis para escapar do calor do verão.

Hoje, o condicionamento de ar continua a desempenhar um papel crítico em tudo, desde computação de alta tecnologia ao transporte de alimentos e à produtividade humana. Sem os ambientes com temperatura controlada, os centros de dados não poderiam funcionar para manter as redes que suportam a internet e que impulsionam a nossa economia global. A não existência do condicionamento de ar também evitaria o acontecimento de milagres médicos, que foram diariamente possíveis com a tecnologia do ar limpo em nossos hospitais. E nós iríamos literalmente observar a história se desfazer à medida que a arte, artefatos históricos e fatos históricos não pudessem ser preservados.

Embora a influência do condicionamento de ar tenha se expandido enormemente no último século, Carrier nunca se desviou de um compromisso com a sustentabilidade. Como um líder natural, ele foi um dos membros fundadores dos Green Building Councils (Conselhos de Construção Verde) em todo o mundo, os primeiros a anunciar a eliminação progressiva dos CFC (compostos de cloro-fluoro-carbono) e os primeiros a usar CO2 reciclado como um refrigerante natural, para diminuir o impacto dos transportes marítimos. Construiu-se também, sob a liderança de Willis, a primazia em treinamento e em educação através da Carrier University e do Carrier’s Institute for Sustainability (Universidade Carrier e Instituto Carrier de Sustentabilidade); e o U.S. Green Building Council’s® largest Leadership in Energy and Environmental Design (LEED®), o maior provedor de educação em Projetos de Energia Ambiental dos Estados Unidos, através do Conselho Americano de Construção Verde.

Cento e dez anos atrás, Willis Carrier inventou o moderno condicionamento de ar. Esta inovação, e a empresa que foi construída ao redor dela, permitiria o surgimento de inúmeras indústrias, melhoraria vidas e mudaria o nosso mundo para sempre, um impacto tornado possível por um homem que ousou sonhar grande.

Confira todos os modelos de aparelhos da Carrier em nosso site. CLIQUE AQUI

Fonte: Carrier

Edição e Tradução: Fernando B. T. Leite