Temperaturas sufocantes estão chegando e a sua melhor defesa é um sistema de condicionamento de ar central. Se você tiver um destes na sua casa, há algumas coisas que você pode fazer para garantir que ele esteja pronto para funcionar quando chegar o verão.

Por Doug Mahoney

Como funciona este sistema


Antes de começar a ajustar o sistema, é importante entender como é o seu funcionamento básico. Ele consiste de três partes principais: o condensador, a unidade propulsora de ar (ventoinha) e os dutos.

O condensador é a grande parte que fica fora da casa, provavelmente escondida atrás da garagem. O seu papel é controlar a temperatura do refrigerante, que usualmente é o gás freon, que se movimenta indo até a casa e voltando. O condensador realiza a sua função pressurizando o freon quando ele chega, transformando-o num líquido de alta temperatura. Neste novo estado, o freon volta para a casa para a ventoinha. Uma vez dentro dessa unidade, o freon é transformado num gás e se torna muito frio. O gás frio é então canalizado através de uma serpentina localizada nos dutos. O ar é soprado passando pela serpentina e resfriado, antes de passar para dentro da casa. A ventoinha retira constantemente o ar da casa levando-o de volta à serpentina e novamente a casa, através dos dutos de retorno. Quando o freon realizou o seu trabalho, ele é levado de volta ao condensador, onde é pressurizado novamente e transformado em líquido, e o ciclo se inicia outra vez.

Você deve deixar algumas das partes mais delicadas do sistema, tais como as linhas dos refrigerantes, aos cuidados de profissionais. Mas, há algumas coisas que você mesmo pode fazer para manter o sistema funcionando bem, particularmente quando a temperatura começar a aumentar.

Troque os filtros


Eles estão localizados na unidade propulsora do ar e são geralmente colocados onde os dutos de retorno encontram a unidade. Você deve verificar os seus filtros uma vez por mês. Um filtro obstruído diminui o fluxo do ar através da ventoinha e a serpentina pode congelar. Isto pode fazer o sistema parar.

Há muitos tipos e filtros disponíveis. Se você usar o tipo que diminui os alergenos, saiba que ele irá entupir mais depressa e deve ser verificado com maior frequência.

Verifique o sistema condensador


Quando o ar quente passa pela serpentina, ocorre a condensação. Os sistemas de condicionamento de ar têm várias maneiras de fazer isto. Dependendo da localização da ventoinha, esta umidade pode ir para um dreno alimentado por gravidade, ou pode ir para uma bandeja que fica em baixo da ventoinha. Se isso estiver num porão, a bandeja pode ter uma pequena bomba para retirar a água e despeja-la num ralo. Se a unidade estiver num sótão, a água pode entrar na bandeja e simplesmente evaporar.

Se o seu aparelho tiver uma bomba, teste-a para ter certeza de que ela está funcionando bem. Ele provavelmente tem uma boia que faz funcionar a unidade; movimente a boia para cima e para baixo para ver se ela está funcionando bem. Se o seu sistema não tiver uma bomba e não houver um dreno na bandeja, verifique se há um interruptor para ligar e desligar. Isto é um sensor de água conectado numa certa altura da bandeja. Se a água toca-lo o sistema desliga automaticamente. Se a sua unidade estiver localizada no sótão, preste atenção no interruptor, para ter a certeza de que a bandeja não vai transbordar e que a água não vai começar a pingar no forro do seu teto.

Retire os detritos


Para que condensadores exteriores funcionem adequadamente, é necessário um bom fluxo de ar, sem obstrução à sua volta. Garanta que haja pelo menos 50 centímetros de espaço livre em volta dessa unidade, sem galhos de arbustos, ou pilhas de madeira.

O ventilador do condensador passa todo o verão chupando ar, folhas, detritos e pólen para dentro dele. Portanto, limpe essa unidade na primavera. Para fazer isso, é melhor lava-la com uma mangueira de jardim. Se a sujeira estiver muito grudada, use um detergente, o que raramente é necessário.

Verifique os dutos


Há duas áreas que valem a pena verificar. A primeira é constituída pelos registros na sua casa. Tenha a certeza de que não há tapetes ou mobília obstruindo o fluxo de ar. A seguir, retire-os para ver se não há nada obstruindo os dutos, que possa causar problemas. Se você perceber fungos crescendo nos dutos, vale a pena contatar um profissional para limpa-los.

A segunda área a ser verificada são os dutos que viajam pelo sótão ou porão. Todas as conexões e juntas devem estar perfeitamente vedadas, sem buracos ou corrosão. Se for necessário vedar algum lugar, use fita prateada de lâmina de alumínio e não uma fita adesiva tradicional. Se você tiver um sistema no sótão, verifique o isolamento do duto que traz o ar frio para dentro da casa. Sem isolamento adequado, o metal frio começará a suar no seu sótão e água irá pingar no seu forro.

A STR desenvolve projetos personalizados para atender todas as suas necessidades. LIGUE AGORA: (11) 3636-3580

Fonte: Popular Mechanics