29 de julho de 2015


Segundo algumas pessoas, pode. Mas, na verdade, não! Vamos ver por que.

Não é incomum escutarmos a seguinte queixa: “eu trabalho o dia todo num ambiente com ar-condicionado e, frequentemente, fico resfriado(a)”; ou a queixa: “em nosso escritório o ar-condicionado deixa a temperatura muito fria e, quando saímos na rua, temos um choque por causa da temperatura muito quente, e eu fiquei doente por causa disto”. Ou ainda a queixa: “quando fico muito tempo no ambiente com ar-condicionado, fico com a garganta seca e logo fico com dor de garganta”.

E, obviamente, a culpa recai sobre o ar-condicionado.

Isto é o mesmo que dizer que comer manga e tomar leite em seguida faz mal! Quando eu era um menino e morava numa pequena cidade do interior do Estado de São Paulo, um menino ficou doente e, quando eu perguntei qual era a doença, alguém respondeu que foi porque ele havia comido uma manga e depois tomou leite. Esta é uma das crenças (e há muitas delas) sem absolutamente nenhum fundamento científico e, portanto, não verdadeira. Ele provavelmente tinha alguma doença verdadeira, que não era do conhecimento da pessoa que passou a informação.

Se aplicarmos esse mesmo tipo de raciocínio ao ar-condicionado, verificamos que o ar-condicionado não faz nada sozinho. Alguém programa o aparelho que regula a temperatura ambiente, alguém é responsável pela manutenção do aparelho de ar-condicionado e executa serviços como a limpeza e eventual troca dos filtros, etc. Portanto, não está correto dizer que o ar-condicionado pode deixar pessoas doentes. Esta pode ser mais uma das crenças que absolutamente não tem um fundamento científico e que, consequentemente, não é verdadeira.

Os modernos aparelhos condicionadores de ar dispõem de vários componentes que, se estiverem funcionando bem, permitem manter a temperatura nem quente nem fria demais, o grau de umidade relativa do ar adequadamente controlado, e assim por diante. A maioria dos aparelhos modernos de ar-condicionado possui alguns dos sistemas mencionados a seguir:
 

  • Sistema inverter, que mantém a temperatura do ambiente estável e sem fortes variações (além de economizar energia);
  • Sistema de ar mais puro HD: é um sistema de filtragem do ar com cinco etapas de tratamento;
  • Ionizador: é um sistema que emite íons negativos, removendo micro-organismos, como ácaros, fungos, vírus e bactérias suspensos no ar;
  • Filtro de carvão ativado: que previne reações alérgicas e elimina odores;
  • Filtro com tecnologia 3M: que elimina odores, poeira, fungos, bactérias.

Logo, se o seu aparelho de ar-condicionado for bem instalado por um profissional competente e se você fizer a manutenção recomendada pelo fabricante, não causará doenças.

Você gostou deste post? Você tem um aparelho condicionador de ar? Você faz a manutenção recomendada pelo fabricante, ou contrata um profissional habilitado para fazê-la? Por favor, deixe os seus comentários no espaço a seguir.

Postado quarta-feira, julho 29, 2015 by Str Ar Condicionado

Sem comentários

21 de julho de 2015


Willis Carrier posa ao lado de sua invenção. Fonte: YouTube
O ar-condicionado, que é usado em muitos lugares, como residências, escritórios, fábricas, veículos e outros lugares para resolver problemas de calor ou de frio excessivo, tem um pai.

Ele foi um engenheiro norte-americano, Willis Carrier e a sua invenção foi acionada pela primeira vez em 21/07/1902. Carrier, que trabalhava para uma gráfica chamada Sackett-Wilhelms Lithographing & Publishing Company, localizada no bairro do Brooklyn, na cidade de Nova Iorque, nos Estados Unidos, inventou uma solução para um problema dessa empresa; essa solução visava evitar que as resmas de papel de imprensa se dilatassem no calor excessivo do verão.

Carrier usou os seus conhecimentos sobre o aquecimento de objetos usando vapor de água, para reverter este processo, enviando água fria através de serpentinas, resfriando o ar e possibilitando controlar o grau de umidade num determinado espaço. Isto manteve as dimensões das folhas de papel, que ficavam armazenadas nesse lugar.

Em 2 de janeiro de 1906, Willis Carrier recebeu uma patente por sua invenção, que ele chamou de ‘Aparelho para tratamento do ar”. Acredita-se que ele tenha construído o primeiro equipamento de ar-condicionado de tipo spray (vaporizador), que umidificava ou desumidificava o ar, aquecendo a água, ou resfriando-a, respectivamente.

Juntamente com alguns colegas, Carrier fundou a Carrier Engineering Corporation, em Nova Iorque em 26 de junho de 1915. Essa empresa foi pioneira no desenho e fabricação de máquinas de refrigeração, para resfriar grandes espaços. Esta empresa existe até hoje e permanece sendo líder na fabricação de aparelhos de ar-condicionado e de refrigeração. Em 2.007, ela faturou mais de 15 bilhões de dólares americanos e emprega cerca de 15.000 pessoas.

Você gostou deste post? Você já conhecia esta história? Por favor, deixe os seus comentários no espaço a seguir.



Com informações:
Mid-day.com

Postado terça-feira, julho 21, 2015 by Str Ar Condicionado

Sem comentários

15 de julho de 2015


Continuando a parte 1, da semana passada, vamos agora ver mais algumas curiosidades sobre os condicionadores de ar.
11. Hoje a moda é ser verde. Seguindo essa linha de pensamento, os fabricantes de condicionadores de ar estão abandonando os padrões de gases refrigerantes R-22 para adotar o R-410A. Retirando o cloro dos refrigerantes, os torna amigáveis para a camada de ozônio, contribuindo então para evitar o aquecimento global.


12. Criando a possibilidade de expandir pesquisas na área farmacêutica e a consequente descoberta de novos medicamentos, o ar-condicionado contribuiu decisivamente para o aumento da longevidade da vida humana em nosso planeta, possibilitando, entre outras coisas, o tratamento e eventual cura de muitas doenças.


13. O ar-condicionado nos condiciona a querer mais ar-condicionado. Há evidência científica mostrando que, ficar durante muito tempo num ambiente com ar-condicionado, diminui a tolerância natural do ser humano ao calor.


14. A expressão ar-condicionado apareceu pela primeira vez em 1.906, quando um fabricante de tecidos do estado da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, usou essa expressão para identificar esta tecnologia, que melhorou a qualidade e as condições de fabricação dos seus produtos.


15. Termistor é o nome da resistência que fica dentro do termostato e que muda à medida que a temperatura vai mudando, permitindo que o termostato se ajuste automaticamente.


16. Um desconhecido milionário do estado da Califórnia (talvez William Randolph Hearst), nos Estados Unidos, foi o primeiro a tentar resfriar mecanicamente um cômodo da sua casa, em 1.892. O cômodo media aproximadamente apenas 2 x 3 metros e foi necessário construir uma falsa parede para esconder parte do maquinário. O restante do maquinário ficava escondido no teto.


17. Dois antigos sistemas de ventilação foram instalados com sucesso, o primeiro deles em 1.899 na sala de dissecção de cadáveres da Faculdade de Medicina de Cornell, nos Estados Unidos, e em 1.903 na Bolsa de Valores de Nova Iorque.


18. Em 1.960, nas salas de Anatomia da Faculdade de Medicina da USP, onde dissecávamos cadáveres, não havia ar-condicionado. Eu me lembro de que vários de nós chorávamos em virtude do cheiro forte de formol!


19. Willis Carrier, o inventor dos condicionadores de ar, ficava tão absorto nas suas criações que, uma vez, ele saiu numa viagem de negócios com uma grande mala, em cujo interior havia apenas um lenço.


20. O primeiro Presidente dos Estados Unidos a desfrutar do ar-condicionado no escritório oval da Casa Branca em Washington foi Herbert Hoover, que gastou a bagatela de 30.000 dólares americanos da época, apenas poucos meses antes da quebra da Bolsa de Valores de 1.929.

Você gostou deste post? Você sabe de alguma outra curiosidade sobre ar-condicionado que gostaria de compartilhar conosco? Por favor, deixe os seus comentários no espaço a seguir.


Caso você não tenha lido a primeira parte deste post, leia agora AQUI

Com informações:



Business2community.com

Postado quarta-feira, julho 15, 2015 by Str Ar Condicionado

Sem comentários

8 de julho de 2015



Aos nascidos nos últimos cinquenta anos, pode parecer loucura imaginar um mundo sem ar-condicionado. Todavia, esse mundo existiu durante muitos milênios. Vamos então ver algumas curiosidades sobre os condicionadores de ar.


1. O ar-condicionado foi considerado uma das maiores invenções do século XX. Ele foi inventado em 1.902 por Willis Carrier, para uma editora do bairro do Brooklyn, na cidade de Nova Iorque. A máquina inventada mantinha baixas temperaturas e grau de umidade, evitando que o papel usado na impressão não se expandisse nem se contraísse em função das variações de temperatura. Carrier nunca imaginou que a sua invenção fosse, anos mais tarde, muito mais usada para o simples conforto das pessoas.


2. Os primeiros a correr atrás dos condicionadores de ar foram os cinemas e os teatros. Nos meses mais quentes do ano, esses eram os lugares mais frescos e agradáveis da cidade. Consequentemente, um grande número de pessoas entrava nos cinemas para se refrescar e ver os novos filmes. Isso levou os estúdios cinematográficos a começarem a lançar os seus melhores filmes no verão.


3. Quando eu era um menino, eu morava numa cidade do interior do estado de São Paulo, na qual o cinema ainda não tinha ar-condicionado. Porém, a família da minha mãe morava na cidade de São Paulo, onde os cinemas eram, na sua maioria, bastante luxuosos. Nas férias de verão, eu passava a maior parte do tempo na casa da minha avó em São Paulo, e uma das minhas diversões favoritas, então, era ir aos cinemas. Eu me lembro, com saudades, dessa época, quando assistia filmes famosos no Cine Metro, no Marrocos e no Cine República, entre outros, este último com uma sala onde cabiam perto de 1.000 espectadores.


4. Antes da invenção do ar-condicionado, tradicionalmente, a maioria das pessoas tirava as suas férias no verão, quando, por causa das altas temperaturas, muitas empresas praticamente paravam de trabalhar. Em diversos países, muitas repartições públicas paravam nessa época do ano. Alguns historiadores acreditam que o aumento da burocracia se deveu à invenção dos condicionadores de ar, que permitiram que as sessões das casas legislativas também pudessem ocorrer no verão.


5. A possibilidade do controle da temperatura e a refrigeração revolucionaram a indústria. Sem ar-condicionado muitas atividades seriam virtualmente impossíveis, tais como a fabricação de computadores e de placas eletrônicas (chips), os centros de armazenamento de dados, a produção, a entrega e o armazenamento de muitos alimentos, a fabricação de produtos farmacêuticos e de produtos químicos.


6. O controle da temperatura ambiente também mudou muitos aspectos da construção de casas e de edifícios. Antigamente, as casas eram construídas com tetos altos, além de grandes janelas, para permitir uma melhor ventilação. Outra característica eram as varandas na frente das casas, onde as pessoas ficavam num ambiente mais fresco e melhor ventilado. Sem ar-condicionado, seria impossível ficar nos edifícios envidraçados de hoje e trabalhar no verão. Por outro lado, as lareiras das casas praticamente desapareceram.


7. Imaginem um médico, no verão, operar numa sala de cirurgia sem ar-condicionado. Isto seria impossível. O ar-condicionado permitiu que os hospitais funcionassem muito melhor durante todo o ano, que a mortalidade infantil fosse reduzida, que a reprodução de bactérias fosse praticamente eliminada nos centros cirúrgicos e que muitos avanços fossem conquistados em muitas especialidades.


8. Acredita-se que, nos Estados Unidos, a invenção do ar-condicionado mudou a vida do país. Antigamente, o nordeste era a região do país que detinha a maioria das indústrias. Todavia, a partir de 1.960, a maioria do crescimento do país ocorreu na região sul, mais quente, na qual o condicionador de ar tornou possível viver em prédios de apartamentos e que as fábricas pudessem trabalhar todo o ano. Alguns demógrafos acreditam que a explosão populacional em lugares como os estados do Arizona, do Texas, e da Flórida, e em cidades como Las Vegas, pode ser diretamente atribuída à invenção dos condicionadores de ar.


9. A quantidade de energia usada cada ano pelos Estados Unidos em aparelhos de ar-condicionado é aproximadamente a mesma consumida por todo o continente da África.


10. Apesar dos avanços tecnológicos, os aparelhos de ar-condicionado ainda consomem vastas quantidades de energia. Calcula-se que o Departamento de Defesa dos Estados Unidos gastava anualmente 20 bilhões de dólares por ano em ar-condicionado no Iraque, quantia essa que ultrapassa o orçamento anual da NASA.


Na semana que vem publicaremos a segunda parte deste artigo com mais 10 curiosidades.

Você gostou deste post? Você sabe de alguma outra curiosidade sobre ar-condicionado que gostaria de compartilhar conosco? Por favor, deixe os seus comentários no espaço a seguir.


Com informações:

Business2community.com 

Postado quarta-feira, julho 08, 2015 by Str Ar Condicionado

Sem comentários

1 de julho de 2015


 Por Fernando B. T. Leite

Como sabemos, nestes últimos anos tem chovido pouco nas regiões leste e sudeste do Brasil, produzindo uma seca incomum, que afetou gravemente os reservatórios e o fornecimento de água à população de várias cidades dessas regiões, notadamente a cidade de São Paulo.

Além disto, os meses mais frios do ano recebem normalmente menos chuva e a umidade relativa do ar, que em São Paulo frequentemente é alta, acima de 70%, nestes últimos anos tem caído a níveis de 30% e mais baixos.

As pessoas que normalmente mais sofrem com a queda da umidade relativa do ar são as crianças e os idosos, mas, de um modo geral, as demais também podem ser prejudicadas. Com a umidade relativa do ar abaixo de 30%, são comuns as doenças respiratórias, como alergias e infecções. É por este motivo que as campanhas de vacinação antigripal para idosos são feitas no fim do outono e no começo do inverno. Além das crianças e dos idosos, também são mais propensos a adquirir essas infecções, em sua maioria virais, os portadores de doenças respiratórias crônicas como asma e bronquite.

Outro problema que se agrava nos meses mais frios do ano é o da poluição ambiental, que fica mais elevada. Aumenta o número de partículas dispersas no ar, principalmente as produzidas pelos escapamentos dos veículos a motor, que usam combustíveis fósseis (gasolina e diesel, principalmente).

Nesta época do ano, os prontos-socorros ficam cheios de crianças e idosos, além de alguns adultos, em virtude de todos esses problemas, que são agravados pela desidratação.


Como é possível prevenir essas doenças?

Em primeiro lugar, fazer uma boa hidratação, isto é beber água, ou sucos de frutas; é melhor tomar pequenos goles várias vezes por dia, que beber um copo cheio de uma só vez.


Limpar bem a casa, principalmente retirando o pó, que fica depositado no chão, em cima dos móveis, etc.

No caso dos idosos, em virtude do ressecamento da pele, usar cremes hidratantes.

Use colírio de soro fisiológico, para evitar o ressecamento dos olhos e pingue soro fisiológico nas narinas.

Finalmente, uma boa ideia é ter um umidificador de ar, que mantém o nível de umidade relativa adequado, ao redor de 60%, e ajuda você a dormir bem e evitar as complicações do ar seco. É aconselhável ligar o umidificador de deixa-lo funcionando umas duas horas antes de você deitar para dormir e, então, desliga-lo.

A STR tem uma linha de umidificadores, que pode ser vista no link a seguir: http://www.strar.com.br/eletro/umidificador-purificador-de-ar.html.



Você gostou deste post? Por favor, deixe os seus comentários no espaço a seguir.

Postado quarta-feira, julho 01, 2015 by Str Ar Condicionado

Sem comentários

24 de junho de 2015



1. Inspeção anual

Mesmo que o seu condicionador de ar aparentemente não apresente problemas, é uma boa ideia fazer uma revisão geral pelo menos uma vez por ano. Essa revisão geral deve incluir uma inspeção geral e, se não forem detectados problemas, deve ser feita pelo menos uma boa limpeza. O ideal é fazer essa revisão geral na primavera, para garantir que o aparelho opere em condições de máxima eficiência, quando chegar o verão. Recomenda-se que essa inspeção anual seja feita por um profissional habilitado.

2. Tomar cuidado com excesso de poeira e de umidade

Evite colocar o seu aparelho num local com muita poeira e em local muito úmido. O excesso de poeira tende a entupir os dutos do aparelho e isto pode causar problemas mecânicos e/ou elétricos. O excesso de umidade, que é absorvida pelo aparelho, acumula-se no reservatório como água líquida e esse reservatório precisa ser esvaziado de tempos em tempos.

3. Verificar a fonte de energia elétrica

 
Na maioria dos casos, estes aparelhos funcionam com corrente alternada de 110-120 volts. Todavia não esqueça de verificar isto no momento da compra, pois, alguns aparelhos podem ter a alternativa de 220-240 volts. Outra coisa importante é ter um regulador de voltagem, para impedir que eventuais aumentos súbitos da tensão possam “queimar” o motor da sua unidade.

4. Limpar ou substituir os filtros

 
Fazer uma limpeza regular ajuda os seus filtros a durar mais tempo, e a funcionar de maneira mais eficiente. Deve-se também limpar regularmente a unidade de pré-filtragem, que normalmente fica na parte superior traseira da sua unidade. Não se deve usar detergente ou sabões para limpar os filtros, pois eles frequentemente causam depósitos de resíduos, que podem causar entupimentos. As aberturas traseiras devem também ser limpas com um aspirador de pó, com a escova na extremidade. Se a sua unidade tiver um filtro de carbono, ele deve ser substituído a cada três ou seis meses.

5. Limpar a bobina do condensador

Se você notar acúmulo de fuligem, pó, ou gordura na superfície da bobina do condensador, limpe-a com um produto específico para fazer esta limpeza, ou com uma solução fraca de água com suco de limão, ou com vinagre.

6. Não dobrar o duto de escapamento (mantê-lo em linha reta)

Isto irá diminuir o acúmulo de umidade neste duto. Mesmo que ele esteja em linha reta, deve-se verificar de vez em quando se há acúmulo de umidade no seu interior. Este acúmulo de umidade pode encurtar a vida útil do seu aparelho.

7. Manter a parte exterior da sua unidade limpa

Com o aparelho desligado, limpe a superfície externa com um pano úmido, sem quaisquer produtos químicos. Não deixe o aparelho diretamente exposto à luz solar.

Você gostou deste post? Você tem um condicionador de ar? Como você cuida dele? Você tem alguma sugestão interessante que queira compartilhar conosco? Por favor, deixe os seus comentários no espaço a seguir.


Com informações:
Angieslist
Ashrae
Houselogic
Thisoldhouse 

Postado quarta-feira, junho 24, 2015 by Str Ar Condicionado

Sem comentários

17 de junho de 2015



Às vezes eu me pergunto quais aparelhos eletrodomésticos gastam mais energia elétrica e, portanto, contribuem mais para a já “salgada” conta que chega no fim do mês.


Como um dos aparelhos que consome energia elétrica é o condicionador de ar, então eu penso se os condicionadores de ar de 110 volts economizam mais que os de 220 volts, ou vice-versa.


Buscando a resposta no Google, eu achei o seguinte:


“A sua conta de eletricidade é baseada no consumo de quilowatts/hora e o KWh custa a mesma coisa independentemente da voltagem e, portanto, não há diferença no valor da conta de energia elétrica entre os aparelhos de 110 volts e 220 volts”.


O motivo pelo qual a existência das duas mencionadas tensões (voltagens) é que alguns aparelhos eletrodomésticos, tais como os fogões elétricos, o secador de cabelos e o aquecedor de água consomem muita potência; um aquecedor de água consome tipicamente 4.400 watts. A 110 volts, isto significa 40 amperes e a necessidade de um fio grosso. A 220 volts, 4.400 watts significam apenas uma corrente elétrica de 20 amps e não há necessidade de um fio tão grosso. A corrente elétrica mais baixa é também um pouco mais segura, pois, o aquecimento potencial do fio é menor.


A equação é a seguinte: potência (watts) = tensão (volts) x corrente elétrica (amps)


É por este motivo que a maioria dos aparelhos eletrodomésticos é limitada a valores entre 1.200 a 1.500 watts; 1.200 watts numa corrente elétrica alternada de 110 volts significam um pouco menos de 11 amps; 1.500 watts significam um pouco mais de 13,5 amps. A maioria das casas tem disjuntores ou fusíveis de 20 amps e, as mais antigas, de 15 amps. É recomendável ter alguma folga em relação aos seus disjuntores ou fusíveis e a corrente elétrica, para evitar acidentes elétricos e potenciais incêndios.


Uma curiosidade é que no Brasil, por razões históricas, existem redes elétricas de 110 volts e de 220 volts. A razão para que isto exista é que no início da implantação das redes elétricas a empresa contratada era inglesa e, na Inglaterra, o padrão usado é 220 volts. Por outro lado, optou-se mais tarde pelo padrão norte-americano, que é 110 volts.

Você gostou deste post? Está satisfeito com a resposta? Por favor, deixe os seus comentários no espaço a seguir.

Postado quarta-feira, junho 17, 2015 by Str Ar Condicionado

Sem comentários